top of page

Início

É interessante como tudo o que conhecemos começou de algum lugar e a regra natural da natureza, é que o grande sempre inicia-se de algo muito pequeno.

Quem poderia imaginar que uma árvore de 30 metros de altura, com centenas de galhos, abrigando inúmeras espécies de animais e fazendo sombra fresca sob sua frondosa copa, teve seu início em uma pequena semente? Talvez olhando para a sua força em face dos fortes ventos e sua resistência contra a chuva, não consideramos que um dia ainda muito pequena, gastou meses sob um chão escuro, secando, pisoteada e lutando contra toda espécie de fungos e predadores. Ali aprendeu a resiliência e a pequena vida em forma de semente recebeu a aprovação que precisava enquanto lutava para preservar a sua essência.

"Não despreze os pequenos começos", eu ouvi há alguns anos um pastor dizer em um vídeo. Eu não me lembro quem era o pastor e nem o contexto que ele discursava, mas essa breve frase embutida de tão profunda verdade, me fez refletir sobre como lidamos com o início das coisas e até hoje me confronta em face de novos começos.

Não é errado ansiar por coisas grandes, relevantes, conhecidas... E olhar para o potencial delas, tratando-as como se já fossem grandes, por vezes nos ajuda a alcançar os objetivos. Mas são os princípios, pequenos, regados de limitações, que forjam nosso caráter e dirigem nossos destinos.

As escolhas que fazemos no princípio, são as que ditarão a maior parte do nosso futuro. Então, se você está iniciando algo e se sente como uma semente sozinha na luta para romper a terra e aparecer para o mundo, seja iniciando sua família, seu ministério, seu negócio, ou qualquer outro projeto, lembre-se que o que realmente importa são as estruturas que te segurarão de pé no futuro, suas raízes. Elas encontrarão os nutrientes, buscarão águas e te sustentarão para sempre. Este crescimento pra baixo, firmando sua estrutura, é o crescimento que realmente importa e sempre acontece de forma silenciosa, fora da vista das pessoas.

Talvez essa tenha sido a preocupação de Jesus ao dizer: "Mas, quando orarem, cada um vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, em segredo. Então seu Pai, que observa em segredo, os recompensará." (Mateus 6:6 Bíblia NVT) Ele é a companhia sempre presente e o local de cultivo perfeito para todos os nossos projetos.

Eu espero sinceramente, que seu coração seja regado de esperança e que seus olhos, antes voltados para baixo em desânimo, a partir de agora vejam o chão não como um fim, mas como um terreno de desenvolvimento de profundidade. E um dia, como árvore frondosa, terás a estrutura necessária para permanecer sempre de pé.


Foto de capa: Victor Caetano Andrade/Trends in Plant Science

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page